segunda-feira, dezembro 18, 2006

Gosto De Ti

-
-
numa fotografia escondida vou encontrar o teu sorriso e o teu coração a bater, longe da saida. aprendemos sempre tanto mas não sabemos a razão do querer
aprender sem saber e, amanhã, talvez o dia seja mais claro e eu tenha que mentir ao dizer que está tudo bem, dizer que sim quando quero dizer não. habitas em
mim todos os dias, da minha janela vejo cada feição tua, cada passo incerto e meio perdido que desenhas nos tacos da sala que dá para a minha janela já sem
vidro e já não consigo pensar nos meus dias sem te ter a percorrer-me as veias, no meu palpitar a ausência do teu nome, em cada gesto meu a imaginação de te
tocar na pele sedenta do meu cheiro.
sinto a incapacidade de te chegar, toda a força que possa fazer nunca será o bastante para te ter e só me resta o cansaço, tudo o que crio são coisas que tu
queres mas, queres um tudo onde eu não posso existir. já pensei em sair, falar-te nos olhos que me violas o instinto de te gostar, beijar-te para sentir o
teu doce sabor salivar e mandares-me à merda, em pegar na tua mão e dizer que és o mais comum imortal dos meus sentimentos e, no fim, sair a correr, saltar
da falésia alta onde me encontro. és capaz de sentir a minha falta se eu não estiver aqui? porquê? vão-te faltar elogios verdadeiros como os meus - és
alimento de um sonhador - vais notar que, secalhar, nem todas as pessoas te ouvem com tanta atenção. que importância tem?
não me faltam momentos, que imaginei, sem a fronteira composta por muros densos entre tu e eu, guardados nas catacumbas da memória. é melhor escrevê-los para
que ninguém se esqueça de tudo o que foste para mim neste curto espaço de tempo com tanto sentimento e amor para dar.
gosto de ti.
-
-
HUGO SOUSA
18 Dezembro 2006

2 comentários:

Mel disse...

adorei mano hugo cada vez tas melhor nisto :P
Beijaoo ******** :D

Anónimo disse...

Abre a porta da saída, já não consigo ver um sorriso no teu coração, bate com a porta da mesma forma que bate o teu coração.
"Não sou de ninguém", quero o que crias, quero um tudo onde tu possas existir, quando sai pensei em apenas mostrar-te as palavras escritas nos meus olhos.
Talvez acreditasses nessas palavras e me "mandasses à merda". As palavras podem ser um sentimento? um sentimento no qual "os outros" não acreditam?
Que sentimento é este? Já te beijei no meu subconsciente. porque te beija o meu subconsciente? será porque me limitas o pensamento ou o que chamas sentimento já não lhe permite pensar-te a beijar-me.
Será o ódio um sentimento incompleto? ou o amor um sentimento impossível? Todos os dias sinto a falta de ti e estás ai se não estiveres vai-me faltar o sentir consciente, no meu subconsciente não há falésias para tu saltares. Palavras, palavras, palavras, subconsciente, palavras, sentimento, amor, tudo fechado num livro que abri esta noite para te lembrar com um sorriso morto no coração.
Gosto de ti mas não posso gostar de gostar de ti.

eu