quarta-feira, novembro 21, 2007

Quadro Da Vida

se criar o quadro da vida
uso cores berrantes
com a força de um touro.
planto árvores de lilás
construo arranha-céus de amor.
no quadro da vida
as estradas são cinzentas,
o ambiente pesado do céu
nestes dias.
não há pessoas,
não há ninguém.
os carros são pássaros
águias ferozes com
bicos de agulha achatados.
roupas caídas no chão
pingos de chuva vermelha
um cão orfão.
gelo a morder relva
orvalho insistente pela manhã
a molhar os restos de
corpos mortos.
no quadro da vida
não há pessoas
não há ninguém.
no fim,
toco o quadro com os lábios e
deixo na pele vermelha
as cores de ti.
desco as escadas do pensamento
mergulho no absinto do dia
digo-te "até amanhã, talvez me encontres".


21 de Novembro 2007
Hugo Sousa

3 comentários:

Luís disse...

viver uma razao, a de subir a escadas no "nosso" pensamento.
keep.

Alpinista disse...

absinto? é melhor ir de elevador.
ja dei alta queda nas escadas e parti a cabeça.
:D

*tá muito bom

Laura disse...

O quadro da vida é ainda mais surreal do que o que escreveste, mas ok transparece emoções, obrigada por isso, podia ser só um pedaço de tela prestes a ser vendido nos chineses, mas anyway...there's smothing...