quinta-feira, novembro 22, 2007

Nem No Colchão Existem Dias

vieste a meio da noite
descalça e semi-nua
à procura de um dia perdido.
eu disse-te que os dias
já não se encontram entre nós.

deitei-me no chão e
deixei-te dormir no colchão esquecido.


22 de Novembro 2007
Hugo Sousa

2 comentários:

Luís disse...

pelo nevoiro da noite durante alguns dias perdidos, procuraste-me, passou, levou-me o tempo e a vontade, entrou nas grades do esquecimento.

so falta o colchao ser pikolin
e teres uma almofada virgem.

Laura disse...

It seem a nice picture sequence to me...