domingo, março 11, 2007

Faca Sem Nome

a faca corta o queijo,
a faca espetada no peito que te faz gritar.
a faca, lâmina suave lâmina, tão minuciosamente
cravada nas costas, nas costas da cobardia,
do desprezo e o desespero de transportar tanto peso.
nas costas as mãos dos braços que te abraçam
e a faca que te faz sangrar.

será assim tão bom ter a faca e o queijo na mão?
a faca divide o queijo com a mão,
a faca separa a pele com a mão. escolhe:
ter a faca, o queijo e não ter mãos ou,
ter mãos e não ter nem a faca nem o queijo?
alimentas-te de ti; eu prefiro não ter nada,
não ter nada e muito menos a mim.

HUGO SOUSA
9 Março 2007

1 comentário:

psicotica disse...

"When choosing between two evils, I always like to try the one I've never tried before."
Nem faca nem queijo nem mãos. Citando-te: não ter nada e muito menos a mim.