domingo, fevereiro 11, 2007

Eu: Recipiente

estou cheio,
farto e a transbordar
de ausência.
estou cheio
de não ter nada.
-
a posse: vazio: ar escuro.
nem a mim tenho,
pertenço a todos e
estou cheio, farto
de não ter nada.
-
-
HUGO SOUSA
11 Fevereiro 2007

4 comentários:

Laura/itza disse...

Olá,
já à muito que não passava aqui, apesar da vida ser feita de passagens...sabes até me identifico com o que escreveste...passamos a vida cheios de nada e formalismos e manias de sermos diferentes para depois nada...nada.beju :D

Lua disse...

É triste quando temos tudo, menos aquilo que queremos ter =\

Anónimo disse...

triste é não ter nada, passamos a vida a queixarmo-nos do que não temos e nunca olhamos para o que temos, esquecemo-nos do que temos, não damos o valor ao que realmente tem valor, e só quando perdemos tudo o que antes parecia não ser nada é que percebemos que tinhamos tudo.

eu

Ivo disse...

adoro adoro adoro :D este é msm bnom, abraço []