segunda-feira, novembro 27, 2006

Tudo Sem Nome

-
-
O frio não chega a ser gelado o
suficiente para me aquecer e,
mesmo ao pé da fogueira,
gostava de não estar sozinho.
-
-
HUGO SOUSA



-
-
Trago um homem na cabeça,
vem com o coração nas mãos.
-
Entre nada.
-
Viro costas ao mundo e levo alguém comigo.
-
-
HUGO SOUSA



-
-
Durante a noite,
penso num sonâmbulo que caminha
para a morte.
Ele sabe o que está a fazer, eu não.
-
-
HUGO SOUSA



-
-
Este sou eu e não me ligas;
espero um dia acreditar que isso é difícil.
-
Estou aqui,
sustem-me contra o teu corpo.
-
-
HUGO SOUSA

2 comentários:

mikoto disse...

hugo, gosto das cenas que escreves.. simplesmente é uma "realidade subjectiva" ehehe abraço ptt bem.
(como disse nao tenho geito para isto)

O Divagador disse...

Durante a noite,
penso num sonâmbulo que caminha
para a morte.
Ele sabe o que está a fazer, eu não.


está tá fixe :)