quarta-feira, dezembro 19, 2007

Sonhos Altos

desprenderam-se as mãos
das correntes presas no tecto
a queda em seco no chão
partiu ossos e rasgou a pele

eleva-se o sonho
mais dura é a queda
mais...mais...mais...
muito mais dura é a vida

partem-se ossos
rasga-se a pele e
um estilhaço rebenta o coração
os pássaros mudam de fontela,
cor de chumbo sobre a janela e
a inocência perdida,
no sonho alto demais,
é esquecida.

a vida é mais dura
com os sonhos de loucura
tão altos arranha-céus,
são estes sonhos meus
onde deixo a minha assinatura:
Morte.


19 de Dezembro 2007
Hugo Sousa

1 comentário:

antitese disse...

elevamo-nos por nós proprios..ao menos que nos viesse buscar,

Não esperamos.