segunda-feira, dezembro 10, 2007

Ontem

estar desprotegida, é bom? vivo assim ultimamente, é como me deixas ao chegar a noite. sem sítio onde morrer em paz. este sabor. as ondas rebentam com força, passeios na praia, dos outros. nós não. nós não passeamos. dói-nos os pés do pensamento, o teu coração mal bate: desfalece o amor. nós não sabemos passear, só de quando em vez, nos dias que mal acontecem. às vezes acontecem. sentados na areia, espaçados pela incompreensão. talvez não me ames. mata-me pensar nisso e tu não me dás sítio onde morrer em paz.


09 de Dezembro 2007
Hugo Sousa

3 comentários:

Laura disse...

isso so me lembra aquela musica de portishead..."cuz nobody loves me..its true..." enfim...a eterna questão do she loves me, she loves me not...como te disse...a vida é 50/50% de hipoteses.Cara ou coroa.Cara tu vives.Coroa tu morres.Temos tido cara.Uma sorte.Um dia de cada vez.Eu acho que ela gosta de ti.Ao menos é uma inspiração.Musa inspiradora.Todos temos um. :D
Nao ligues estou sem nexo, sem ideias, vaga, vazia, um dia escrevo-te um livro inteiro com as minhas opiniões concretas sem dar tanta viagem por cada palavra...ou não...

Parrinha disse...

Pensamentos comuns em alturas comuns. Não, ela não gosta de ti. Ela vive para ti. O amor estava lá,mas a distancia que se criou pelos passos dele, só a fez pensar que ele sim: não ama. É esse o sentimento que lhe fazes sentir,não amor.... O amor está lá. Para sempre cá. As pegadas que chegaram foram as mesmas que partiram. É passado. O passado não se repete. Momentos de loucura descontrolada não voltam. Amor:só amor.

ashley disse...

gosto, gosto da forma como as palavras voam na tua cabeça e se dissipam na ponta dos teus dedos. faz sentido. a junção das letras, as palavras, eu sinto. sinto-me sentada na areia, ainda na noite. mas o amor, esse nunca desfalece. porque não passear o amor para ouvir o coração bater?

:)